Nome Científico: Chorisia speciosa.

 

Família: Malvaceae.

 

Nome vulgar: Paineira rosa, paineira, árvore da paina, paineira branca, paina da seda, barriguda, árvore de lã, paineira fêmea, paineira vermelha.

 

Ocorrência natural: Caatinga e Mata Atlântica.

 

Origem: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo.

 

Locais de Ocorrência: Centro-Oeste, Sudeste, Sul.

 

Altura: De 25 a 30 metros.

 

Tronco: Tronco cilíndrico e volumoso de 80-120 cm de diâmetro, revestido por casca com ritidoma estriado e aculeado quando jovem.

 

Folhas: Folhas compostas digitadas, com pecíolo de 4,5-14,5 cm de comprimento; folíolos em número de 5-7, obovados, com margem serreada, membranáceos, glabros, de 6-12 cm de comprimento por 2-6 cm de largura.

 

Flores: Flores grandes e muito vistosas.

 

Frutos: Fruto cápsula sublenhosa e deiscente, com sementes envoltas por fibras brancas (painas).

 

Utilidade: Arborização urbana e serraria.